27/10/2018 - 14:51

Batistas entregam documento a Odilon e Reinaldo

Carlos Trapp
A Convenção Batista Sul-Mato-Grossense (CBSM) é composta de 362 pastores, 288 igrejas, que contam com mais de 36 mil membros, espalhados por todos os municípios de nosso Estado.

Em 21 de julho de 2013, por ocasião da realização da 67ª Assembleia da CBSM, realizada em Dourados, foi eleita uma Comissão, entre os batistas, para cuidar da Cidadania e da Ação Social.

Essa Comissão, há poucos dias, elaborou um documento e o entregou aos candidatos que disputam as eleições a governador em nosso Estado.

O documento trata de oito pontos, que serão apresentados resumidamente.

Primeiro, tratamos da aplicação de recursos públicos para grupos, onde nos manifestamos contra; segundo, que o Estado é laico, e que isso significa que deve existir a mais ampla liberdade religiosa, não devendo ninguém ser reprovado, ou acusado ao qualificar a prática homossexual como pecaminosa, pois Deus criou homem e mulher, macho e fêmea; terceiro, levantamos um questionamento se as escolas de tempo integral não afastam cada vez mais os filhos dos pais; quarto, colocamos a nossa preocupação quanto ao estímulo estatal para a mulher ir ao mercado de trabalho e até à vida pública, sendo que se esquecem do lar, da educação dos filhos, principalmente, quando esses são pequenos, pois entendemos que a maior contribuição que a mulher pode dar à sociedade são filhos bem educados; quinto, manifestamos nossa preocupação com a violência perpetrada contra a mulher, sugerindo que não se parta logo para uma demanda, uma denúncia, mas que se procure um clérigo (padre ou pastor), visando o entendimento; sexto, manifestamos nossa preocupação com as campanhas do governo em relação às DSTs, que entendemos ser um estímulo à promiscuidade, sendo que essa embrutece a população, sugerindo, em contrapartida, uma receita infalível contra as DSTs; sétimo, colocamos o princípio que esposamos quanto à separação entre Igreja e Estado, dizendo que não procuramos receber terrenos ou dinheiro para construir templos, sendo que incluímos aqui que não deve haver qualquer “subvenção” estatal quanto a feriados que favoreçam qualquer grupo religioso, onde nos incluímos, pois a Constituição Federal proíbe isso no Art. 5º.; oitavo, reconhecemos que não dá para colocar num documento todas as questões, por isso, destacamos que o poder público deve ter sensibilidade para ver todas as necessidades da população, mas sem paternalismo, acrescentando aqui que a sensibilidade inclui, principalmente, a defesa da vida desde a concepção, bem como a educação livre de ideologias e o combate às drogas.

Por fim, esperamos que o documento seja útil e norteador, e que nos comprometemos a orar pelo candidato que lograr êxito nas eleições, para que faça uma boa gestão, com muita sabedoria.

Carlos Trapp, pastor batista (OPBB/3650) e jornalista (DRT/MS, 928).
Voltar
Carlos Trapp
Acesse meu blog aqui: www.carlostrapp.com
Meus vídeos: www.youtube.com/user/carlostrapp/videos
Meu Face: Carlos Osmar Trapp
Facebook curtir
Site desenvolvido por: