11/05/2018 - 08:38

Mais de 70 mil eleitores não se recadastraram em Campo Grande

Manoel Afonso
NITROGLICERINA Não sejamos ingênuos. A prisão de Edson Giroto (PR) pela 4ª. vez motiva opiniões no saguão da Assembleia Legislativa. Alguns dos questionamentos que ouvi: “ Acuado e pressionado pela família, o ex-Secretário de Obras ( Edson Giroto) poderia acabar fazendo uma delação premiada?” “Qual será desta vez a postura do ex-governador André Puccinelli (MDB)? Irá visitar Giroto na prisão? Finalmente dará uma entrevista coletiva para falar a respeito do delicado caso?” São questões que povoam o imaginário popular neste cenário de notícias e imagens policiais ruins.

CONSEQUÊNCIAS Também no campo político elas tendem a ser ruins com mais essa prisão do ex-deputado federal Edson Giroto e líder máximo do PR aqui no Estado. Afinal, seu partido – com a saída dos deputados Paulo Corrêa e Grazielle Machado e do ex-deputado Londres Machado – caminha para apoiar a candidatura ao governo de André Puccinelli – coligado ao MDB. Teríamos um cenário interessante: o ex-governador Puccinelli – candidato a governador – tendo ao lado o ex-secretário Edson Giroto – alvo destas denúncias graves. O que o eleitor pensa neste clima de indignação que tomou conta do país? Essa é a pergunta!

ADHEMAR DE BARROS Ainda menino conheci o ex-governador de São Paulo. Impossível esquecê-lo: calça de linho com pregas, suspensórios, camisa de manga comprida e chapéu de feltro. Discurso pausado e com tiradas que arrancavam risos e aplausos. Mas eu quero ressaltar que ficou de suas gestões foi a imagem de gestor corrupto ou conivente com as mazelas como mostram as notícias e casos folclóricos. Hoje aquela famosa frase atribuída ao Adhemar, “rouba mas faz” não pode continuar servindo de parâmetro na escolha de nossos governantes.

REGISTRO Bem que o senador Romero Jucá – líder do Governo no Senado – queria o cargo, mas a senadora Simone Tebet (MDB) líder do Planalto na casa, prestigiou o senador Waldemir Moka (MDB) para o honroso e espinhoso cargo de Relator Geral do Orçamento. O pior: nos bastidores o presidente Michel Temer (MDB) costurava em prol do senador Romero Juca também do MDB, um partido pragmático demais do outro lado do balcão. Sem fiado! Dos 18 senadores do MDB – 12 são investigados.

O QUADRO no Senado é horrível. Dos 13 senadores do PSDB 9 são investigados ou respondem a processo; dos 9 senadores do PT, 6 investigados; dos 7 do PP, 4 investigados, dos 5 do DEM, 2 investigados; dos 5 do PSD, 2 investigados; dos 2 do PTB, 1 é investigado; dos 2 do PC do B, 1 investigado; dos 5 do Podemos, 1 sob investigação e o único senador do PTC está sob investigação. Só gente fina.

DESEMBARQUES O desembarque do Governo Estadual pelos deputados do MDB quase coincide com o desembarque da Normandia pelas tropas aliadas no 2ª. Guerra em 6 de junho de 1944. Mas aqui o desembarque foi pacífico. Na análise política da decisão fica a certeza de que para alguns deles a reeleição ficou mais difícil. Sem contar a eventual desistência da candidatura do ex-governador Puccinelli (MDB), caso ele volte a ser detido para investigações pela Polícia Federal a exemplo de Edson Giroto. Tudo é possível.

MARATONISTA Logo após o retorno da Coréia onde representou o Brasil, o senador Pedro Chaves (PRB) continua ativo como relator do novo Código Comercial para torná-lo moderno e alinhado às normas internacionais. Nesta sexta feira ele preside audiência para debater o assunto na Assembleia Legislativa. Um dos convidados é o professor da PUC de São Paulo – dr. Fabio Ulhôa Coelho, um mestre reconhecido na área.

BELEZA Só 4 meses de mandato e o deputado Fabio Trad (PSD) não decepcionou ao ser classificado como o 12º parlamentar mais atuante na Câmara. Participou de 64 debates, apresentou 11 projetos de lei e atuou como titular na CCJ e na Comissão revisora do novo Código de Processo Penal. É o deputado mais bem avaliado de MS. Objetividade- esse o lema do deputado.

NA ESTRADA Estive com Gerson Claro Dino, hoje filiado ao PP. Disse-me que é candidato a deputado estadual e que sua eleição servirá inclusive para demonstrar sua inocência nas acusações do caso Detran, onde foi diretor. Advogado, com boa visão da política estadual acredita na reeleição do governador Reinaldo Azambuja (PSDB), com quem caminhará. Boa sorte.



FRANCAMENTE… Esperava mais do ex-ministro do STF Joaquim Barboza que não levou em conta seu desempenho nas pesquisas eleitorais ao se manifestar num texto pobre, mixuruca de 3 linhas, abrindo mão da candidatura. Faltou-lhe sensibilidade ou preparo na redação do texto. Poderia até ter alegado as dores nas costas que teriam motivado abrir mão dos 11 anos na mais alta corte do país. Enfim, mais uma vez as aparências enganam. Bom retorno à Miami.



CANSAÇO Sob sol forte na fila da biometria conversei com alguns eleitores ali na rua Calógeras aqui na capital – no último dia do procedimento. O pessimismo deles com as eleições era visível. Estavam ali só para evitar problemas legais. Seria bom que os candidatos tivessem percorrido os locais da biometria para aferir o pensamento do eleitor. Esses mais de 70 mil eleitores que não se recadastraram deram as costas para o sistema atual. Será que os políticos perceberam isso?



“Incoerência: o eleitorado corrupto procurando o político honesto”. (na internet)
Voltar
Site desenvolvido por: