15/12/2017 - 08:00

Márcio Fernandes comemora a sanção da lei garantindo gratuidade do exame de trombofilia

Manoel Afonso
INDIGNAÇÃO A Câmara Municipal de Chapadão do Sul desmoralizada na comunidade. Ignorando a realidade, só desistiu de aumentar o número de vereadores graças ao movimento apartidário contra a medida. Pior que a pretensão desastrosa foi a justificativa para retirada do projeto em 2ª. votação. Mostra como anda o prestígio da classe política em todos os níveis. 

NOTA 10 Deputado Márcio Fernandes (PMDB) comemora a sanção da lei garantindo gratuidade do exame de trombofilia das mulheres férteis para a detecção de coágulos nas artérias que ameaçam a gestação. Beneficiará as mulheres entre 10-49 anos com assistência na rede pública de saúde. Márcio promoverá campanha de conscientização já em 2018. 

SACO SEM FUNDO Se os Juízes de Direito e Promotores de Justiça podem, porque nós não podemos também usufruir do adicional de 20% dos vencimentos do ‘auxílio transporte? Essa a tese da Defensoria Pública para aumentar seus ganhos no projeto já aprovado pela Assembleia Legislativa. Como o bolo da arrecadação destinado à Defensoria cresce, inventa-se uma maneira de engordar o ganho de cada um. Como dizia Justo Veríssimo: “Eu quero é me arrumá! O resto que se dane!” 

PERGUNTO aos deputados estaduais se eles tem consciência da realidade que nos espera a curto e longo prazo? Neste ritmo de concessão de aumentos salariais e vantagens que se incorporam aos vencimentos dos funcionários, vai sobrar pouco do que se arrecada para investimentos na saúde, segurança e outras áreas. E mais: como pagar as aposentadorias recheadas de penduricalhos? E será que os pretendentes ao legislativo estadual tem noção desta barbárie crescente? Estamos literalmente fritos!

APLAUSOS para o delegado Ricardo Cubas Cesar, superintendente da Polícia Federal no MS. Diz que na prisão do traficante ou do ladrão de galinhas ninguém reclama – ao contrário quando se trata de um poderoso. Lembra: o poderoso dá mais prejuízo até do que um assassino que mata uma pessoa só, pois desvia verba pública matando 100, 500 ou mais. O que se roubou era para estar na saúde, nas estradas por exemplo. 

FRANCAMENTE... O ambiente da eleição do ex-governador Andre na presidência do PMDB lembrou-me dos eventos da época da Arena ( Aliança Renovadora Nacional). Sem vibração e aplausos exclusivos da torcida organizada. Frustrante a fala de André : não disse que é candidato e não fez referência ao episódio de sua prisão. O ex-deputado Edison Giroto ( PR) era visto cumprimentando o pessoal na chegada do evento. 

‘AQUELA LOUCURA’ Esse foi o termo pejorativo usado pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB) ao responder a pergunta se iria concluir a obra caríssima do controvertido aquário do pantanal. Aliás, essa herança da gestão anterior inspirou uma conhecida frase: “Precisando de assistência médica - procure o aquário do pantanal”. 

A VIDA como ela é. O ex-deputado e ex-prefeito de Dourados Laerte Tetila (70 anos) é assessor de gabinete na Assembleia Legislativa. Usa ônibus e circula discretamente pelo saguão. Disse-me que sua aposentadoria inferior - a R$7 mil não dá para as despesas pessoais e o recolhimento das multas administrativas remanescente de sua gestão. 



VERDADES “O problema da extrema esquerda é que ela nunca esteve preocupada em ajudar os pobres, mas apenas em prejudicar os ricos.” ( Júlio Bárbaro). “ A esquerda não acredita num mundo em que os pobres odeiam os ricos. Os excluídos odeiam não ter as mesmas chances dos ricos. Isso é diferente da velha luta de classes.” ( Thomas Friedman)


VINGANDO Eleição em Curitiba em 2012. Ratinho Jr. (PSC) e Gustavo Fruet (PDT) no 2º turno. Gleisi Hoffmann (chefe da Casa Civil) foi a TV. para apoiar Fruet ( família tradicional) e de nariz empinado disse : “Meu candidato tem nome e sobrenome”, numa indireta a Ratinho Jr. A fala magoou Ratinho Jr que hoje aproveita a onda antipetista firmando-se como candidato da Lava Jato. Tem chances de virar governador do Paraná.



Os políticos de hoje são incapazes de resistir a pressão das pesquisas de opinião pública.” (Garry Kasparov)
Voltar
Site desenvolvido por: