26/03/2019 - 04:34

Porta-voz diz que Bolsonaro sabe que é parte "da solução" para reforma

Agência Brasil
O porta-voz da Presidência da República, Otávio Rêgo Barros, afirmou hoje (25) que o presidente Jair Bolsonaro está disposto a conversar com parlamentares sobre a necessidade da reforma da Previdência. Segundo ele, há duas opções no momento: aprovar a Nova Previdência ou mergulhar o país em "um buraco sem fundo." A afirmação foi durante entrevista coletiva no Palácio do Planalto.  

"É muito importante também qualificar que o nosso presidente se coloca ao lado do Congresso para, juntos, caminhar em prol da aprovação da Nova Previdência. O presidente entende, como percebe por parte do Congresso, a perene necessidade que isso venha a ocorrer. Nós temos duas opções, aprovar a Nova Previdência ou mergulharmos em um buraco sem fundo, e esse buraco sem fundo que pode nos levar à desconstrução da sociedade", afirmou.

Segundo Rêgo Barros, "o presidente fará todos os esforços necessários para que a proposta da Previdência avance, sob a batuta agora do Congresso Nacional", e que ele sabe "que é parte da solução" para essa aprovação.

Reunião 
Pela manhã, Bolsonaro comandou reunião com ministros, incluindo Onyx Lorenzoni (Casa Civil), Santos Cruz (Secretaria de Governo) e Paulo Guedes (Economia) em que apontou, segundo o porta-voz, a necessidade de fortalecer duas frentes de comunicação do governo sobre a reforma da Previdência, uma voltada especificamente para parlamentares e outra para a opinião pública em geral. Amanhã (26), o presidente comanda mais uma reunião ministerial, onde o assunto deverá ser novamente tratado.

Na quarta-feira (27), Bolsonaro viaja para São Paulo, onde terá uma consulta no Hospital Albert Einstein, para avaliação de seu quadro de saúde. Em janeiro, o presidente realizou a cirurgia de reconstrução do aparelho intestinal e retirada da bolsa de colostomia, usada por ele desde setembro do ano passado, quando ele foi esfaqueado no abdômen, durante um ato de campanha eleitoral em Juiz de Fora.

No mesmo dia, o presidente participará de uma atividade na Universidade Mackenzie, também na capital paulista, para prestigiar um projeto científico que investiga o uso do grafeno, material derivado do grafite, que é considerado mais resistente, mais leve e mais fino que o aço, e que pode ter aplicação industrial e na área de tecnologia. 

Israel
No próximo sábado (30), o presidente da República embarca para Israel, na sua quarta viagem internacional desde que assumiu o governo. Em janeiro, ele participou do Fórum Econômico Mundial em Davos, na Suíça, e na semana passada esteve em visita oficial aos Estados Unidos e ao Chile.

Questionado se Bolsonaro anunciará a transferência da Embaixada do Brasil de Telaviv para Jerusalém, uma promessa de campanha do presidente, o porta-voz disse que o assunto segue em estudo. "Sobre [a transferência da] embaixada, nosso presidente vem advogando que [o assunto] merece um estudo um pouco aprofundado e ele fará ao longo do tempo e no tempo necessário", afirmou.  
Voltar
Site desenvolvido por: