29/05/2018 - 04:37

Acordo sugere valor máximo da gasolina a R$ 4,39 e do etanol a R$ 3,29 em Campo Grande, diz Procon

Por Graziela Rezende
G1/MS
Acordo entre representantes de postos de combustíveis e a Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor (Procon/MS), em Campo Grande, sugere preços a serem praticados em postos de combustíveis. A intenção é manter um preço justo para o consumidor após período de racionamento, de acordo com o titular da órgão, Marcelo Salomão.

"Houve pressão por parte do Procon e do Sinpetro, apontando que os postos não devem praticar preços abusivos. A preocupação da categoria é que, por conta das manifestações, falte o anidro que compõe a gasolina e, com isto o preço sofra reajustes. Eles podem praticar o preço que quiser, a livre concorrência é fomentada, mas os consumidores já sabem o que é abusivo", explicou o superintendente.

A sugestão, durante conversa com donos de postos, é que a gasolina seja comercializada entre R$ 4,19 a R$ 4,29. No caso do etanol, o preço fica entre R$ 3,19 a R$ 3,29. "Pela manhã, eu já havia verificado uma denúncia, de um estabelecimento no Carandá Bosque. O preço estava R$ 3,50 e conversamos com a proprietária. Ela justificou aumento no frete, porém não apresentou notas fiscais. Mais uma vez conversamos e ela baixou o preço", comentou.
Voltar
Site desenvolvido por: