13/01/2018 - 05:07

Rose Modesto visita Novo Horizonte do Sul e demais cidades atingidas por fortes chuvas

Acácio Gomes
Nova News
“Todo o Governo do Estado está mobilizado e à disposição para enfrentar junto com os municípios esse momento de dificuldade”, declarou a governadora em exercício Rose Modesto nesta sexta-feira (12), em visita a alguns dos municípios afetados pelas chuvas. Ao todo, 16 cidades de MS estão sob decreto municipal de situação de emergência.

Pela manhã, Rose e sua comitiva estiveram em Sete Quedas, onde visitou alguns pontos críticos do município. No início da tarde, a equipe do governo desembarcou em Ivinhema de onde seguiu para Novo Horizonte do Sul, onde a agenda incluiu reunião com o prefeito Marcilio Alvaro Benedito.

O chefe do Executivo Municipal detalhou as condições do município e destacou que a presença do Governo demonstra a preocupação do Estado. Também foram visitados pontos críticos. Entre eles, a estrada vicinal que liga propriedades rurais e a área urbana, tendo de um lado a cidade e outro a MS-475, onde há uma cratera de cinco metros de profundidade e 35 de largura prejudicando o acesso.

Sobre as visitas, o coordenador da Defesa Civil do Estado, Isaías Bittencourt detalhou que a equipe de técnicos está empenhada no levantamento dos danos e tem acompanhado a situação. Para o secretário de Infraestrutura, Marcelo Miglioli, o momento é de resolver as situações emergenciais para garantir o acesso da população. “Nós vamos proteger o ir e vir pensando nas pessoas e no escoamento da safra”, adiantou.

Municípios em situação de emergência

Subiu para 16 o número de municípios em situação de emergência em Mato Grosso do Sul, em decorrência das fortes chuvas. Os dados são da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil, compilados com base nos registros do Sistema Integrado de Informações sobre Desastres (S2ID).

Os decretos municipais estão oficializados em Coronel Sapucaia, Deodápolis, Batayporã, Novo Horizonte do Sul, Itaquiraí, Japorã, Eldorado, Miranda, Rio Verde de Mato Grosso, Bataguassu, Porto Murtinho, Sete Quedas, Tacuru, Iguatemi, Mundo Novo e Amambai.

No caso de Novo Horizonte do Sul, Eldorado e Itaquiraí há dois decretos municipais vigentes, referentes aos danos atuais e anteriores. Quando é feita a decretação, a validade é de 180 dias.

Conforme informado pelas prefeituras no S2ID, são contabilizadas 42.339 pessoas afetadas nos 16 municípios que estão em emergência. Coordenador-adjunto da Defesa Civil Estadual, o tenente-coronel Fábio Catarinelli explica que a contagem é feita incluindo a população indiretamente atingida. “Quando a estrada de acesso a um assentamento rural é interrompida, a quantidade de pessoas do entorno é incluída nessa lista porque foi prejudicada”, detalha.

Até o momento foram constatados somente danos materiais, principalmente nas estradas vicinais, pontes de madeira e acessos. Não há registro de nenhuma pessoa ferida ou desaparecida em decorrência das fortes chuvas e alagamentos.

Decreto estadual

Dos oito municípios vistoriados pela Defesa Civil nesta semana, sete estão com a situação de emergência sendo analisada com possibilidade de ser decretada também pelo Estado – o que funcionará como uma espécie de homologação do decreto municipal. São eles: Coronel Sapucaia, Tacuru, Eldorado, Novo Horizonte do Sul, Itaquiraí, Sete Quedas e Iguatemi.

Segundo a Defesa Civil Estadual, a decretação contribui para agilizar o apoio do Governo na reconstrução. Isso porque nesses locais os danos podem prejudicar diretamente o escoamento da produção e também o início do ano letivo, se os estragos não forem solucionados a tempo.

As equipes continuam no interior avaliando os danos nos demais locais e em todas as regiões o Estado tem prestado apoio, tanto por meio da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil quanto com equipes da Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos (Agesul). Há previsão de que mais municípios tenham a situação de emergência decretada nas próximas semanas.

(Com informações da Subcom).

Imagens: Defesa Civil
Voltar
Site desenvolvido por: