14/12/2017 - 02:29

Pesquisa mostra o Juiz Odilon liderando a corrida ao governo do estado do MS

O Juiz aposentado Odilon de Oliveira, leva uma boa vantagem sobre os demais concorrentes

Ranking Pesquisa
Na última pesquisa de intenção de votos deste ano feito pelo Instituto Ranking, mostra um quadro totalmente novo na corrida ao governo do estado do Mato Grosso do Sul.
 
A novidade é o bom desempenho do Juiz aposentado Odilon de Oliveira, recém filiado ao Partido Democrático Trabalhista, o PDT. Ele ganhou projeção nacional por combater o crime organizado, principalmente na fronteira do Brasil com o Paraguai.
 
ESTIMULADA 
Na estimulada, o Juiz Odilon de Oliveira leva uma boa vantagem sobre os demais concorrentes. Odilon teria hoje (28.36%) das intenções de votos, seguido pelo ex-governador André Puccinelli, com (17.06%), o governador Reinaldo Azambuja, teria (16.13%). São os três mais bem avaliados pelos entrevistados.
 
Na sequência aparecem; Ricardo Ayache, com (3.63%), Henrique Mandeta, com (2.73%) Alcides Bernal, com (1.70%) Coronel David, com (1.13%), Suél Ferranti, com (0.83%) Cláudio Sertão, com (0.43%) e finalizando com Humberto Amaducci (0.23%). Não souberam ou não quiseram opinar (27.77%) dos eleitores acima de 16 anos.

ESPONTÂNEA 
Os dados levantados na forma espontânea, mostra o juiz aposentado Odilon de Oliveira com (18.36%), o ex-governador André Puccinelli com (10.16%), seguido pelo o atual governador Reinaldo Azambuja que ficou em 3º lugar com (9.56%). São os mais lembrados na pesquisa Ranking.
 
Na sequência vem o presidente da Cassems Ricardo Ayache, com (2.16 %), Henrique Mandeta (1.70%) Alcides Bernal (1.13%) Coronel David (0.80%), Suél Ferranti (0.56%) Cláudio Sertão (0.23%) e finalizando com Humberto Amaducci (0.16%). Não souberam ou não quiseram responder (55.18%).


REJEIÇÃO 
Na consulta estimulada a rejeição atribuída para a corrida sucessória estadual, segundo o Instituto Ranking, coloca o ex-governador André Puccinelli com o maior índice (29.13%).
 
Na sequência vem Reinaldo Azambuja, com (20.40%), Alcides Bernal (17.63%), Henrique Mandeta (3.26%), C. David (2.50%), Ricardo Ayache (2.13%), Odilon de Oliveira (1.43%), Humberto Amaducci (1.20%), Suél Ferranti (0.70%) e por último Cláudio Sertão (0.53%). Não responderam ou não souberam (21.09%).


OS TRÊS MAIS CITADOS - ESTIMULADA
O instituto Ranking quis saber ainda a posição do eleitor se somente os candidatos; André Puccinelli, Reinaldo Azambuja e o Juiz Odilon de oliveira, disputassem o governo. O preferido com (41.70%) é Odilon de Oliveira, André Puccinelli ficou em segundo lugar com (25.26%) e o atual governador Reinaldo Azambuja ficou em terceiro lugar com (21.73%). Não souberam ou não responderam (11.31%).

OS MAIS CITADOS – REJEIÇÃO 
Na consulta estimulada a rejeição atribuída aos três nomes mais citados, foi feita a seguinte pergunta: Em qual destes três candidatos o (a) senhor (a) não votaria de jeito nenhum? O ex-governador André Puccinelli ficou com (40.40%) da rejeição. Em seguida vem o governador Reinaldo Azambuja com (30.56%) e finalizando com o Juiz Odilon de oliveira com (9.83%). Não souberam ou não responderam (19.21%). 


LEVANTAMENTO
A pesquisa foi encomendada pelo Jornal eletrônico Diário da Mídia. O levantamento foi feito entre os dias 04 e 12 de dezembro em 17 municípios de MS, com 3.000 entrevistados. A margem de erro é de 2,50 pontos porcentuais para mais ou para menos. O índice de confiança é de 95%.
 
Voltar
Site desenvolvido por: