15/08/2018 - 02:56

Nelsinho Trad lidera disputa ao Senado em pesquisa feita em 20 municípios

Edson Moraes
Ranking Pesquisa / Capital FM
Com duas vagas para o Senado sendo disputadas em Mato Grosso do Sul, os eleitores indicam intenção de voto para eleger o ex-prefeito Nelson Trad Filho (PTB) e o deputado federal e ex-governador Zeca do PT. Considerada a larga dianteira a favor de Trad Filho, os senadores Waldemir Moka (MDB) e Pedro Chaves (PRB), candidatos à reeleição, alcançam índices que os colocam na concorrência pela segunda vaga.

A Ranking consultou 1.200 pessoas em 20 municipios no periodo de 6 a 12 deste mês, respeitando a proporção de gênero do eleitorado estadual com  entrevistas para os sexos masculino (47,9%) e feminino (52,1%). A pesquisa está registrada na Justiça Eleitoral (MS-07013/2018 e BR-05175/2018) e tem confiabilidade de 95%, com margem de erro de 2,83% para mais ou para menos.

As candidaturas que a Ranking incluiu na pesquisa foram homologadas em convenções partidárias e devem ser consideradas enquanto não houver manifestação contrária da Justiça Eleitoral.  

Este é o panorama identificado pela Ranking Comunicação e Pesquisas junto aos eleitores sulmatogrossenses na primeira quinzena deste mês. Na espontânea, Trad Filho está à frente com 9,00%, seguido de perto por Zeca do PT (6,66%). Moka vem em terceiro (2,58%), com Chaves (2,33%) nos seus calcanhares. Completam o páreo da corrida senatorial:  Dorival Betini (PMB), com 0,83%); Marcelo Miglili (PSDB) e Thiago Freitas (PPL), 0,50% cada; Soraya Thronicke (PSL), 0,41%; Humberto Figueiró (Podemos), 0,16%; Mário Fonseca (PCdoB) e Anízio Guató (Psol), 0,16%; e César Nicolatti (PTC), 0,08%. Chama a atenção o exército de indecios e dos que pretendem anular o voto ou votar em branco: 76,63%.



DOIS VOTOS - Em entrevista estimulada, a Rankng quis saber dos eleitores quais seriam, pela ordem, o primeiro e o segundo votos para o Senado. Como primeiro voto, o maior índice é de Trad Filho: 28,58%, mais que o dobro de Zeca (14,25%). O petista, por sua vez, tem quase duas vezes mais intenções de voto que Chaves, terceiro colocado com 7,83%. Moka é o quarto, com 6,25%. Em seguida, ainda na consulta estimulada, estão Miglioli, com 3,41%;  Betini, 3,08%; Soraya, 2,00%; Figueiró, 1,75%; Anízio, 1,50%; Nicolatti, 1,08%; Fonseca e Freitas, 0,75%.  Os brancos, nulos e indecisos são 28,77%.



Para o segundo voto os eleitores dão preferência, nesta ordem, a Trad Filho (10,75%), Zeca (8,50%), Moka (6,83%), Chaves (5,66%), Miglioli (3,16%), Betini (3,00%), Figueiró (2,25%), Freitas (1,91%), Anízio (1,66%), Fonseca e Nicolatti (1,16%), Soraya (1,00%). Os eleitores que pretendem votar em branco, anular o voto ou estão indecisos são 52,86%. 



REJEIÇÃO - Também pelométodo da consulta estimulada, os pesquisadores perguntaram aos entrevistados em qual dos candidatos ao Senado não querem votar de jeito algum. Zeca é o mais citado, com 19,25%. O segundo lugar na tabela de rejeição é Trad Filho, com 10,66%. A sequência, a partir da terceira clocação, é esta: Moka (4,00%), Anízio (2,33%), Betini (1,66%), Fonseca (1,25%), Miglioli e Freitas (1,16%), Nicolatti (0,75%), Soraya e Figueiró (0,66%), Chaves (0,50%). É de 55,96% o total de eleitores que estão indecisos/branco/nulo.


 
Voltar
Site desenvolvido por: