24/10/2017 - 00:00

Cristiano Ronaldo conquista prêmio de melhor do mundo da Fifa pela quinta vez

Português confirmou favoritismo e levou o "The Best" pela segunda vez consecutiva; entre as mulheres a vencedora foi a jovem Lieke Martens

IG Esporte
Mais cedo do que aconteceu nas últimas temporadas, a Fifa anunciou, nesta segunda-feira, em cerimônia realizada em Londres, na Inglaterra, os vencedores dos prêmios " The Best ", de melhor jogador do mundo, entre homens e mulheres, treinadores, goleiro, torcida e gol mais bonito. O destaque foi para Cristiano Ronaldo, do Real Madrid, que confirmou o favoritismo e levou o prêmio da entidade pela quinta vez, deixando para trás o argentino Lionel Messi e o brasileiro Neymar .

Cristiano Ronaldo foi premiado após conquistar todos os títulos importantes com o Real Madrid na última temporada europeia, tempo que a Fifa utiliza para avaliar os candidatos: Supercopa da Europa, Campeonato Espanhol, Liga dos Campeões, na qual foi artilheiro, e Mundial. Pela seleção portuguesa, o atacante terminou com mais de um gol por jogo de média. A votação foi realizada pelos capitães e técnicos das seleções filiadas à Fifa, jornalistas e torcedores.

Com mais um troféu de melhor do mundo, CR7 igualou Lionel Messi em número de conquistas e agora também tem cinco. Os dois são os únicos vencedores desde 2007, quando Kaká ganhou. Vale ressaltar que esta foi a segunda cerimônia da entidade máxima do futebol após o fim da parceria com a revista France Football , que aconteceu em 2016. Os franceses entregarão a Bola de Ouro em dezembro. 



Mulheres

O prêmio "The Best" não foi dado somente aos homens. No feminino, a jovem holandes Lieke Martens, campeã europeia, superou a norte-americana Carli Lloyd, duas vezes melhor do mundo, e a venezuelana Deyna Castellanos e conquistou o título de melhor do mundo pela primeira vez. Ela não estava presente na cerimônia e recebeu o troféu das mãos de Marco Van Basten em um treino de sua seleção.

Entre os treinadores de futebol feminino, concorreram Sarina Wiegman, técnica da seleção holandesa campeã europeia, Nils Nielsen, da seleção dinamarquesa, e Gerard Precheur, comandante do Lyon, da França. O troféu ficou com Sarina Wiegman, que não compareceu à cerimônia, mas foi homenageada durante o treino de sua seleção e também recebeu o prêmio das mãos de Van Basten. 

Melhor goleiro e seleção da temporada

Pela primeira vez, a Fifa decidiu premiar, em separado, um goleiro. O grande vencedor foi o italiano Gianluigi Buffon, que superou o alemão Manuel Neuer, do Bayern de Munique, e o costarriquenho Keylor Navas, do Real Madrid.

"Estou muito feliz. É uma honra receber esse prêmio na minha idade. Estou muito orgulhoso. Gostaria de agradecer meu clube, meu treinador, meus colegas de time, eles me ajudam a tornar isso possível. A temporada passada foi fantástica. Espero que este ano possamos jogar ainda melhor, com a seleção da Itália e com a Juventus. E gostaria de terminar minha carreira de jogador de futebol com alguma conquista importante", afirmou o experiente arqueiro.

A cerimônia também divulgou a seleção da temporada, com os melhores jogadores de cada posição. Três jogadores ficaram entre os 11: o lateral direito Daniel Alves, ex-Juventus e hoje no Paris Saint-Germain, o lateral esquerdo Marcelo, do Real Madrid, e o atacante Neymar, eleito pela temporada no Barcelona - hoje também está no PSG.

O time ideal de 2017, segundo a Fifa, foi o seguinte: Gianluigi Buffon (Juventus e Itália), Daniel Alves (Juventus* e Brasil), Leonardo Bonucci (Juventus* e Itália), Sergio Ramos (Real Madrid e Espanha) e Marcelo (Real Madrid e Brasil); Luka Modric (Real Madrid e Croácia), Toni Kroos (Real Madrid e Alemanha) e Iniesta (Barcelona e Espanha); Neymar (Barcelona* e Brasil), Lionel Messi (Barcelona e Argentina) e Cristiano Ronaldo (Real Madrid e Portugal).

E se um técnico fosse comandar essa equipe, o escolhido seria Zinedine Zidane, do Real Madrid, que ganhou o prêmio de melhor treinador de 2017 após conquistar quatro títulos com o Real Madrid pela primeira vez na história do clube. Ele superou Antonio Conte, campeão inglês com o Chelsea, e Massimiliano Allegri, campeão italiano com a Juventus.

"É muito especial, jamais imaginei que ganharia algo tão belo e tão importante como técnico de futebol", disse o técnico, que, como jogador, foi eleito três vezes o melhor do mundo.

Puskás

Sem um brasileiro entre os indicados pela primeira vez desde a criação do prêmio, em 2009, o Prêmio Puskás de 2017 foi disputado entre a venezuelana Deyna Castellanos, por um gol do meio de campo contra Camarões no Mundial sub-17, o francês do Arsenal, Olivier Giroud, por um gol contra o Crystal Palace, que ficou conhecido como escorpião, e pelo goleiro sul-africano do Baroka, Oscarine Masuluke, em uma linda meia-bicicleta, no último lance, contra o Orlando Pirates.

O vencedor foi Giroud, em anúncio feito pelo uruguaio Diego Forlán e pela atriz Catherine Zeta Jones. Oscarine Masuluke ficou na segunda posição e Castellanos na terceira. "Muito obrigado. É uma honra para mim e estou encantado por receber esse troféu em frente de lendas do futebol. Obrigado pelas pessoas que votaram em mim. Gostaria de parabenizar os indicados que parcaram gols incríveis. Gostaria de dedicar esse troféu ao meu pai", afirmou o atacante do Arsenal.

Além deles, foram indicados os seguintes jogadores: Kevin-Prince Boateng, Alejandro Camargo, Moussa Dembele, Aviles Hurtado, Mario Mandzukic, Nemanja Matic e Jordi Mboula.

Torcida e Fair Play 

Assim como na última temporada, a entidade premiou a melhor torcida do ano. Concorreram os fãs do Borussia Dortmund, da Alemanha, do Celtic, da Escócia, e do Copenhagen, da Dinamarca. E o prêmio foi para os torcedores do Celtic, pelo espetáculo apresentado na partida diante do Hearts. Na ocasião, os escoceses fizeram um lindo mosaico em homenagem ao título europeu da equipe.

Outro prêmio foi o Fifa Fair Play e quem ficou com ele foi Francis Koné, do Slovacko, da República Tcheca. Ele foi reconhecido pelo comportamento exemplar e espírito esportivo após ter ajudado o goleiro adversário Berkovec, que estava convulsionando depois de levar uma pancada em campo.

*Ex-equipes pelas quais os jogadores foram premiados

 
Voltar
Site desenvolvido por: