11/06/2018 - 04:33

Líder isolado! Flamengo se despede de Vinicius Jr

"Flamengo está tentando, mas está um pouco difícil. A esperança é a última que morre"

Globo Esporte
G1
A vitória por 2 a 0 sobre o Paraná provavelmente foi o último jogo de Vinicius Junior pelo Flamengo no Maracanã. Diante de quase 60 mil rubro-negros, o jovem atacante de 17 anos, vendido para o Real Madrid, da Espanha, teve mais uma grande atuação e não segurou as lágrimas no fim, em um clima total de despedida. Tirou e jogou a camisa para a torcida, foi abraçá-la na mureta da arquibancada, tirou fotos e não segurou as lágrimas.

Questionado sobre o que passava na sua cabeça neste momento, ele se emocionou. E aos gritos de "fica Vinicius", disse que a decisão não é sua:

– Momento de (lágrimas)... É o clube que sempre me ajudou, me tirou de São Gonçalo, me deu uma vida melhor, cuidaram de mim... Só tenho que gradecer a todos que me ajudaram desde que cheguei ao Flamengo. O (Carlos) Noval (diretor de futebol rubro-megro), que está pedindo muito para eu ficar, mas não é comigo, não sou eu que decido.

- Momento difícil, estou onde sempre sonhei, hoje posso estar me despedindo da maior torcida do mundo, ao lado da minha família, amigos, todo mundo presente. Só quero agradecer. Não imaginava estrear no profissional tão cedo, e com 17 anos posso sair para jogar no Real Madrid – disse, sem saber quando irá para o Real:

– Ainda não definiu, mas nos próximos dias vou estar definindo e vocês vão saber.

Vinicius Junior continuou emocionado e abraçando funcionários no caminho até o vestiário do Flamengo no Maracanã. A joia rubro-negra, que foi negociada no ano passado com previsão de despedida quando completasse 18 anos no próximo mês de julho, ainda fará mais uma partida com a camisa vermelha e preta, só que longe do Rio de Janeiro: na próxima quarta, às 21h (de Brasília), contra o Palmeiras em São Paulo.

Na saída do Maracanã, mais emoção:

- Um pouco de alegria, um pouco de tristeza, porque pode ter sido meu último jogo no Maracanã. Mas focar na quarta-feira, curtir esse momento que vou ter hoje com minha família. Flamengo, Real Madrid e meus empresários que vão decidir.

"Flamengo está tentando, mas está um pouco difícil. A esperança é a última que morre. Hoje, vivi um dos momentos mais felizes da minha vida. Vou estar torcendo de longe para que o Flamengo conquiste tudo o que estiver disputando. Que possa dar muita alegria para esta nação".

A despedida da torcida não teve gols nem assistências, mas foi quase. Com um passe de mágica, serviu Everton Ribeiro que quase marcou de voleio. Seria um golaço. Ensaboado e insinuante, o atacante teve boa atuação e vai se despedir como líder isolado do Brasileirão: o Flamengo está seis pontos à frente de Atlético-MG e São Paulo, rivais mais próximos, e não pode ser alcançado antes da pausa para a Copa do Mundo.
Voltar
Site desenvolvido por: