25/03/2019 - 05:13

Bebê é salva em SP após ser deixada em saco com bilhete e instruções

Por João Amaro
G1
Um bebê recém-nascido foi resgatado após ter sido abandonado dentro de uma bolsa, na calçada, em Guarujá, no litoral de São Paulo. A criança foi socorrida por equipes da Polícia Militar e batizada de Caroline, em homenagem a soldado que atuou na ocorrência. Ela foi socorrida e passa bem.

A história mudou a rotina dos soldados Leandro Januário e Caroline Borges, no último domingo (24), no distrito de Vicente de Carvalho. Eles faziam patrulhamento de rotina no bairro, quando foram acionados para uma ocorrência onde havia uma criança abandonada.

Ao chegarem à residência, eles encontraram o bebê amparado pelos próprios vizinhos que o socorreram. A menina foi achada pela moradora da casa, que rapidamente, a levou para dentro. Com fome, ela chorava muito e estava vestida com um macacão e enrolada em uma manta.

“Acreditamos que a pessoa que deixou a bolsa estava rondando a casa e esperando o momento para deixá-la. Menos de 10 minutos depois que a moradora entrou, ouviu o choro vindo da rua e, quando saiu, a socorreu”, contou a Soldado Borges nesta segunda-feira (25).

Com cerca de 15 dias de vida, a menina ainda tinha um esparadrapo em um dos pés, indicando um recente teste do pezinho, além de parte do cordão umbilical ainda em cicatrização. Com fome, coube a amiga da vizinha que a socorreu, que foi mãe recentemente, oferecer o peito para o bebê.

“A senhora [que socorreu o bebê] se emocionou o tempo todo e se prontificou a ficar com ela, mas explicamos que os trâmites são mais burocráticos. Ela estava bem cuidada, só estava com a fralda cheia”, disse a policial.

Após receber os primeiros cuidados, os policiais levaram a criança ao Pronto Socorro Infantil de Vicente de Carvalho, onde ela passou por atendimento médico que atestou o bom estado de saúde da criança. Equipes do Conselho Tutelar foram acionadas e a acompanharam até a Delegacia Sede da cidade, onde um boletim de ocorrência de abandono de incapaz foi registrado.

Bilhete e batismo
Outra característica que chamou a atenção dos policiais foi um bilhete deixado ao lado da criança, na bolsa, que dava instruções para quem a resgatasse primeiro. “Ela já toma leite morno. Cuidem dela com o amor de. Jesus Cristo”, dizia a mensagem escrita no papel.

Segundo o Soldado Januário, pai há pouco mais de oito meses, a situação foi surpreendente. “Não é sempre que atendemos uma ocorrência assim. Sou pai recente, então, a comoção é maior. Querendo ou não comove até os mais durões”, contou.

Na hora do registro da ocorrência, outra surpresa: precisando de um nome para atribuir à criança, escolheram o primeiro da policial que atendeu a ocorrência: Caroline. “Fiquei muito feliz. Ficou esse nome por enquanto. Realmente espero que ela consiga um bom lar”, disse a policial.

Agora, a esperança é de que a menina cresça bem e que, também, outra ocorrência do tipo não aconteça novamente. “Muitas querem ser mãe e não conseguem. Sou mãe de uma menina de 4 anos, foi algo triste. Nunca atendi uma ocorrência do tipo. Me emocionei, mas fiquei feliz de ela ter ficado bem”.

O Conselho Tutelar de Guarujá informou que a criança está bem, sem nenhum problema de saúde, e direcionada ao acolhimento, permanecendo aos cuidados do órgão. A prefeitura da cidade, até a publicação desta matéria, não havia se manifestado.


Voltar
Site desenvolvido por: