11/01/2018 - 05:49

Chuvas fazem mais estragos e rodovia estadual é interditada

Por ALINE OLIVEIRA
Correio do Estado
Na manhã desta quarta-feira (10), a rodovia MS-338 teve que ser totalmente interditada, depois de funcionar durante uma semana em meia pista. O motivo foi o rompimento de uma galeria existente no trecho, em decorrência do volume de água das chuvas registrados nos últimos dias.

A informação foi confirmada pela Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos (Agesul), que acrescentou ter feito um desvio para liberar o trânsito na região. Contudo, a previsão de duração dos serviços e liberação de passagem de veículos depende da análise da equipe de engenharia. 

SOBRE A INTERDIÇÃO

Interrompida parcialmente desde o dia 2 de janeiro, devido ao desmoronamento de parte da pista, o trecho da rodovia MS-338 foi liberado no dia 4 de janeiro para todos os tipos de veículos. A via estava em meia pista e só permitia a passagem de veículos de passeio e caminhões leves.

O desmoronamento desse trecho da MS-338, precisamente a 21 quilômetros do município de Santa Rita do Pardo, estava sendo monitorado por uma equipe da empresa que realiza a restauração da rodovia, a Pavi Service, que hoje também está cuidando dos trabalhos do desvio.

Segundo a assessoria da Agesul, uma rota alternativa que pode ser utilizada pelos motoristas com destino a Bataguassu é a BR-267 ou a BR-262. 

ESTRADAS EM ATENÇÃO

Além disso, a MS-141 continua com meia pista interditada e a MS-180 também permanece fechada após um trecho desmoronar na tarde da última terça-feira (9), entre Juti e Iguatemi. A MS-180 possui histórico de erosões e já existe um projeto do executivo estadual para recuperar pontos críticos.
Voltar
Site desenvolvido por: