12/10/2017 - 00:00

No interior paulista, condenadas famosas deixam a prisão

Suzane von Richthofen e Ana Carolina Jatobá deixaram a cadeia de Tremembé nesta quarta-feira.

Blastingnews
O sistema penitenciário brasileiro oferece algumas vantagens para os condenados que vivem em custódia. Na próxima quinta-feira, é comemorado em todo território nacional o Dia das Crianças e muitos presidiários deixam de cumprir suas penas para ter contato com seus familiares do lado de fora dos muros.

Duas, das mais famosas condenadas que atualmente estão presas no interior paulista, na cidade de Tremembé, irão receber esse benefício. São elas: Suzane von Richthofen, condenada pela morte dos pais no ano de 2002, e Ana Carolina Jatobá, condenada pelo assassinato de sua enteada, a pequena Isabella Nardoni.

As duas condenadas receberam o benefício juntamente com milhares de condenados do regime penitenciário brasileiro.


Ana Carolina e Suzane Von Richthofen hoje cumprem suas penas em regime semiaberto, na penitenciária Santa Maria Eufrásia Pelletier, na cidade de Tremembé, interior do estado de São Paulo. Durante o ano, as presidiárias têm direito a cinco saídas que geralmente são em datas festivas e de grande movimentação, como o Dia das Crianças, das Mães, dos Pais, Natal e Páscoa.


Para ter direito à regalia que o sistema oferta, ambas informaram à Vara de execuções penais o endereço que estarão no período que se estende até a próxima segunda-feira, quando devem retornar para a cadeia. As detentas devem cumprir algumas regras durante o período de saída, como não estarem nas ruas após as dez horas da noite.

Relembre os crimes
Linda menina de classe alta mata os pais
Foi assim que o crime cometido por Suzane ficou conhecido nacionalmente.

A menina que tinha tudo na vida e que acabou assassinando seu pai e sua mãe enquanto os mesmos dormiam. Suzane cometeu o crime junto com seu namorado e o irmão do mesmo (irmãos Cravinhos). Na ocasião, Suzane estava em um relacionamento que não era aprovado pela família Richthofen. Foi quando ela teve a ideia de matar os pais simulando um latrocínio, pegar a herança, e assim poder viver o conto de fadas com seu namorado. O crime aconteceu em 2002 e comoveu o país pela brutalidade envolvida.

Pai e madrasta jogam menina de edifício

A pequena Isabella Nardoni era uma criança feliz até uma trágica história acontecer no edifício London, na capital paulista. A menina foi jogada pela janela do quarto. O pai de Isabella e a madrasta foram condenados pelo crime que comoveu o pais. A mãe de Isabella até hoje não superou a perda da pequena menina.
Voltar
Site desenvolvido por: