05/12/2017 - 08:51

O Apocalipse que exterminou a audiência da Record

"No Ponto" - Igor Matheus
Anunciada com toda pompa e circunstância, e orçada em R$ 120 milhões, a novela “Apocalipse” (Record TV) vem numa curva decrescente e decepcionando a emissora paulista em audiência e repercussão. E cá pra nós: isso é merecido.
 
Depois de substituir, a bem produzida, “O Rico e Lázaro”, a nova e contemporânea trama bíblica do canal, peca por ser ideologicamente agressiva e, aparentemente, delineada pela direção religiosa da casa, que viu na teledramaturgia, a oportunidade perfeita de atacar direta e gratuitamente a Igreja Católica, gerando, com razão a ira dos cristãos católicos.
 
A dramaturgia, pura e simplesmente, nesta situação, é deixada de lado, sendo apenas um detalhe.
 
Analisando dramaturgicamente a coisa, a produção é cheia de clichês (o que não o maior dos problemas), pouco encorpada em alguns,dos muitos núcleos, porém possui grandes atores (como Joana Fomm, Flávio Galvão, Selma Egrei, Jussara Freire, entre outros), e conta com uma caprichada produção em cenários, figurinos e efeitos especiais.
 
Com três semanas no ar, “Apocalipse” registra os piores índices entre todas as novelas bíblicas produzidas pela emissora, com médias entre 7 a 11 pontos.
 
Se dá pra reverter? Dá! Basta concentrar-se unicamente em contar uma história, deixar a autora livre e receber menos “influencias externas”, que vem prejudicando sistematicamente o produto e afugentando o público.
 
“O Outro Lado do Paraíso” está aí como o carrasco exterminador da audiência alheia.
 
Por hoje é só!
 
Um fraterno abraço e com fé, trabalho e esperança, tudo se alcança”. 
 
Igor Matheus – ator, jornalista e radialista, apresentador terças e quintas, do Uniderp Notícias (18h15-18h45) pela Uniderp FM 103,7 Mhz.
Voltar
Site desenvolvido por: