20/05/2018 - 06:29

Felino raro, jaguarundi é visto no Hospital São Julião

Por Cassia Modena
Correio do Estado
Um jaguarundi ou gato-morisco, como também é chamado, foi visto na última segunda-feira (14) em área de vegetação do Hospital São Julião, em Campo Grande. O fotógrafo Roberto Pellizzer registrou seu passeio pelo local pela primeira vez.

Fotos e um vídeo do bicho raro foram publicados no site Biofaces, uma rede que conecta pessoas ligadas à fotografia de natureza. Na publicação, Roberto afirma que não há registros anteriores do felino no mesmo hospital e que, provavelmente, também não haja em outras regiões da Capital.

O nome científico do jaguarundi é Puma yagouaroundi. A espécie é um felino alongado, de médio porte, que é descrito como o segundo carnívoro de maior distribuição nas Américas. No Brasil, foi incluso na “lista vermelha das espécies” pela Portaria 444 de 2014 do Ministério do Meio Ambiente, e é considerado vulnerável a extinção.

Em estudo publicado pelos pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) Marcelo Magioli e Katia de Barros Ferraz, na revista Biota Neotropic, ele é caracterizado como um animal diurno, que surge desde em áreas mais primitivas até paisagens altamente modificadas. Segundo referências da publicação, ele consome principalmente pequenos vertebrados, como roedores e marsupiais. Também se alimenta de aves, répteis e artrópodes.

O Hospital São Julião fica a 15 quilômetros do Centro de Campo Grande e tem 250 hectares de área total. Para além dos locais de tratamento médico, abriga nascentes de córregos, vegetação e mata ciliar.
Voltar
Site desenvolvido por: