04/10/2017 - 16:20

Casal é flagrado fazendo sexo dentro de transporte público e vídeo cai nas redes sociais

CONFIRA O VÍDEO: cena foi filmada por um passageiro, viralizou e caiu em uma conta no Instagram que exibe as “coisas bizarras” do metrô da cidade.

Blasting News
Existem várias contas no Instagram especializadas em “bizarrices” e essa foi a origem do vídeo que está sendo um dos mais comentados nas redes sociais. Essa conta do Instagram em questão é sobre coisas incomuns que acontecem no metrô da cidade de Nova York, e dessa vez não foi diferente. Um passageiro registrou um casal muito à vontade com seu celular e o vídeo foi publicado.

No vídeo em questão, que 6 horas após publicado já somava quase meio milhão de visualizações, um casal faz sexo em um vagão quase vazio enquanto estavam esperando o desembarque. O contexto do fato é um jogo de baseball. Ambos estava vestindo o uniforme de um time, que tinha acabado de perder em casa para um dos seus maiores rivais.

Especula-se que o casal estava “tentando esquecer” a derrota e buscando relaxar devido ao stress que devem ter sentido durante a derrota. O sexo é uma maneira eficaz de se combater o stress de um longo dia de trabalho ou, como foi o caso, de esquecer algum fato desagradável. Isso é uma situação normal para qualquer casal, mas fazer isso em público, além de polêmico, é crime.

Não é de surpreender que esse tipo de comportamento está se tornando cada vez mais comum, pois atualmente a humanidade está passando por uma verdadeira “revolução sexual”. Fazer o ato em público, ou mesmo postar vídeos em sites do gênero pode ser considerado um fetiche por alguns #casais mais liberais.

Estudos psicológicos dentro da sexologia podem responder algumas questões que levam esses casais a esse tipo de comportamento.

Em primeiro lugar, deve-se notar quem toma a iniciativa, pois em casos de fetiche sexual, muitas vezes um parceiro leva o outro a fazer esse tipo de coisa, convencendo-o. A maioria dos casais tem a figura mais ativa e passiva, sexualmente falando. Logo, a pessoa mais ativa busca sempre convencer a outra pessoa a realizar seus desejos e, se o parceiro for naturalmente passivo, ele sempre desejará satisfazer o outro, muitas vezes mais do que a si mesmo.

Na área da psicanálise, muito desenvolvida pelo notório Sigmund Freud, o fetiche é um desvio de interesse sexual. Esse desvio acontece as mais variadas formas, pois pode envolver fixação em alguma parte do corpo do parceiro(a), o desejo de fazer sexo em algum lugar específico, como nesse caso do metrô, onde um dos dois poderia ter esse fetiche, e também fantasias de simulação.

Essas fantasias são focadas, por exemplo, em profissões. Às vezes, para agradar os fetiches dos parceiros, algumas pessoas são levadas a usar fantasias adequadas aos desejos do outro, exemplos clássicos são as fantasias de bombeiro, enfermeira, mecânico e empregada doméstica.

O objeto dessa fantasia é sempre uma representação simbólica mas, às vezes, a fantasia dopaciente pode estar relacionada a objetos que não tem uma conotação sexual óbvia.

Segundo os pesquisadores, no Brasil, um dos fetiches mais comuns são os que envolvem os pés, também conhecido pelo nome de “podolatria”. Em se falando da sociedade ocidental de maneira geral, ao lado da podolatria estão os fetiches relacionados a sapatos e também roupas íntimas.
Voltar
Site desenvolvido por: