15/09/2018 - 04:33

Produção de etanol ultrapassa 2 bilhões de litros em MS

G1/MS
A produção de etanol alcançou 2.020 bilhões de litros na safra 2018/2019 em Mato Grosso do Sul, um volume 60% maior comparado ao mesmo período do ano anterior. De acordo com o presidente da Associação de Produtores de Bioenergia de Mato Grosso do Sul, Roberto Hollanda Filho, essa diferença é reflexo do bom momento para a produção:

"Em muitos estados do centro e do sul, a paridade com a gasolina favoreceu a produção de etanol, assim, o consumo de etanol hidratado [o que é vendido nos postos de combusíveis], tem crescido de forma significativa", explica. 

Até a segunda quinzena de agosto, a produção de hidratado foi de 1,5 bilhão de litros. A produção de anidro (que é misturado à gasolina) foi de 475 mil litros.

Apesar dos números positivos, segundo o presidente, ainda é cedo para dizer se a safra 2018/2019 pode ser melhor que a anterior:

"A seca atrapalhou menos o MS que outras regiões produtoras. A safra mais adiantada não significa mais cana no final, mas mais velocidade na colheita. Na safra 16/17 hávíamos colhido 50,3 milhões de toneladas, volume que baixou para 46,7 milhões na safra 17/18, por conta de problemas climáticos, a exemplo de excesso de chuvas e geadas. A expectativa desse ano é recuperar o que foi perdido na safra passada, ficando em torno de 50 milhões".

A safra em Mato Grosso do Sul só termina em 31 de março, e as usinas operam sem parar ao longo de todo o ano.

Qualidade da cana melhorou e produção de açúcar caiu

Segundo a Biosul, neste mesmo período, a moagem de cana-de-açúcar atingiu 30,5 milhões de toneladas, um volume 11,2% maior comparado à safra anterior. A quantidade de Açúcares Totais Recuperáveis (ATR), que reflete a qualidade da cana para colheita, cresceu 5%, atingindo 134,72 kg/tonelada de cana no período acumulado contra 128,07 kg/toneladas de cana no mesmo período da safra passada.

A produção de açúcar continua em queda com relação ao mesmo período da safra anterior. Até a segunda quinzena de agosto, a produção foi 29,9% menor, com volume de 649 mil toneladas, enquanto que o mesmo período do ano passado o registro foi de 940 mil toneladas.

Os números refletem no mix de produção desta safra que é de 83,2% para etanol e 16,8% para açúcar no período acumulado. Já na segunda quinzena de agosto, o percentual da produção foi de 80,7% e 19,3%, respectivamente.
Voltar
Site desenvolvido por: