10/08/2018 - 04:50

Execuções em Dourados, MS, estão ligadas a briga de facções, aponta polícia

G1/MS
Três execuções ocorridas no período de 10 dias, em Dourados, a 214 quilômetros, estão ligadas a briga de facções. É o que aponta trabalho do Serviço de Investigações Gerais (SIG) da Polícia Civil. Quatro suspeitos estão presos e um adolescente apreendido.

De acordo com o SIG, as duas primeiras execuções foram no dia 17 de julho. Suspeitos entraram na casa onde estavam as vítimas, atiraram e fugiram. Uma morreu na varanda e outra no quarto.

Conforme a polícia, três homens estão envolvidos no crime. Dois foram presos por envolvimento em um roubo a uma joalheria de Caarapó e o terceiro, na segunda-feira (6), durante operação Égide, feita pela Polícia Civil.

Esse terceiro também tem participação na morte de um jovem de 18 anos após 'tribunal do crime', no dia 27 de julho, segundo a polícia. A morte foi filmada e divulgada em grupos de Whats App.

Um adolescente também foi apreendido por envolvimento na execução do rapaz, durante a operação Égide. Na terça-feira (7) foi preso outro suspeito. Com a prisão dele a polícia chegou até o local da morte: um barraco no bairro Estrela Verá.

O rapaz foi morto com tiros na cabeça após ter sido amarrado e torturado porque, conforme apontou a investigação, ele passou a participar de grupo de Whats App de uma facção, mesmo não pertencendo a ela.
Voltar
Site desenvolvido por: