04/02/2019 - 06:00

Simone avalia deixar o MDB após ameaças de Renan

Tavane Ferraresi
Correio do Estado
Caso a senadora Simone Tebet saia do MDB, o partido em Mato Grosso do Sul perderá o único representante no Congresso Nacional. Ao lutar contra a candidatura do correligionário Renan Calheiros (AL) à presidência do Senado, Simone teve exigida a expulsão partidária. “Não serei eu expulsa, eu é que pedirei para sair”, adiantou-se a sul-mato-grossense.

Segundo ela, o MDB tem renegado os ideais  de Ulysses Guimarães (ex-deputado federal), Tancredo Neves (ex-presidente da República), Pedro Simon (ex-senador) e Ramez Tebet (pai de Simone e ex-senador). “Eu não fico num partido que tenha apenas democrático ou democracia no nome, democracia se faz na diferença, não no absoluto”, afirmou. 

A crise no partido começou com a decisão da senadora de lançar candidatura própria em oposição a Renan. Ela conquistou cinco votos da bancada, formada por 13 senadores, e foi vencida por sete votos a favor do alagoano – o senador Jarbas Vasconcelos (PE) faltou à reunião que escolheu Renan como o candidato do partido a presidente do Senado.
Voltar
Site desenvolvido por: