27/12/2017 - 09:05

Hortaliças cultivadas em presídio são doadas a instituições de caridade

Dourados News
O cultivo da terra aliado à ocupação prisional produtiva, que reflete diretamente em reforço alimentar para a população mais carente. Assim está sendo a horta orgânica implantada no Estabelecimento Penal Masculino de Regimes Semiaberto e Aberto de Dourados.

Conforme dados do presídio, em apenas cinco meses, já foram destinados cerca de 1.200 quilos de verduras e legumes do local ao Banco de Alimentos do Município, que atende a instituições filantrópicas e famílias em situação de vulnerabilidade da cidade.

O trabalho faz parte de um convênio entre a Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen) e a Prefeitura Municipal de Dourados, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura Familiar e Economia Solidária (Semafes), que ofereceu capacitação técnica aos custodiados, bem como o acompanhamento especializado de profissionais da área.

A elaboração do projeto da horta orgânica foi realizada pelo diretor do presídio, José Nicácio do Nascimento, e pela a assistente social da Agepen, Gislaine de Souza Fonseca Schveiger, com a colaboração dos engenheiros agrônomos Rodrigo Alves Cordeiro e José Joaquim de Souza, e o tecnólogo em agronomia Marcus Vinícius Figueiredo Neias Almeida.

Na horta orgânica do semiaberto de Dourados são cultivados 20 tipos de verduras e legumes, entre eles couve, pepino, beterraba alface, almeirão, brócolis, cebolinha, coentro, rúcula, etc. Segundo o diretor do estabelecimento penal, no total foram repassadas mais de 200 caixas de hortaliças.
Voltar
Site desenvolvido por: