24/12/2017 - 06:22

Projeto que começou em varanda de casa proporciona Natal feliz a 500 crianças

Por Graziela Rezende
G1/MS
A intenção era ajudar crianças carentes, principalmente em datas festivas como a Páscoa, Dia das Crianças e o Natal. Na época, a vontade era maior do que as condições financeiras e tudo o que a D. Maria Aparecida tinha era a varanda de casa e pouco alimento. Há 13 anos, nascia o projeto Criança Carente Feliz.

Neste sábado, às vesperas da festa natalina, cerca de 500 crianças, além dos adultos e voluntários, participaram de uma festa no bairro Tarsila do Amaral, periferia de Campo Grande.

"O esforço foi muito grande, mas, mobilizamos empresários, muita gente que realmente possui o espírito natalino e conseguimos fazer essa grande festa. Atualmente, temos seis tipos de ações no bairro.

Infelizmente, é uma região que temos famílias desestruturadas, bebida alcoólica, drogas e muitos problemas sociais. A intenção é resgatar essas crianças, alimentar sonhos e mostrar o caminho do estudo na mente delas", afirmou ao G1 a responsável pelo projeto, Maria Aparecida Caetano, de 56 anos.

Um dos empresários que ajuda nas ações, Wellington Benitez Vaz, de 37 anos, conta que chamou funcionários para ajudar na ação. "Eu sinto que nós ajudamos e vale muito a pena, é uma família. Todos os envolvidos também acompanham o desenvolvimento destas crianças e isto não tem preço", comentou.

Durante a tarde, Wellington e os voluntários ajudaram na distribuição de 800 cachorro-quentes, 200 litros de refrigerante, 100 cestas básicas e mil brinquedos. Enquanto a ação ocorria, as crianças participaram de atividades lúdicas como dança, pula-pula, piscina de bolinha, entre outras. "A parceria com empresas é fundamental para o andamento do projeto. Nós também doamos pastas para higiene bucal", explicou.

Com o bisneto fazendo aniversário de três anos, neste sábado (23), D. Felícia dos Santos, de 67 anos, comentou estar muito feliz em participar do projeto. A dona de casa Eliane Alcinda Galaman, de 40 anos, também ressaltou a felicidade de levar os netos. "Eles estavam ansiosos pelos brinquedos e alimentos doados. Todo ano é essa gritaria e felicidade por aqui", finalizou.
Voltar
Site desenvolvido por: