26/02/2018 - 07:33

Prefeitura retoma projeto de corredor exclusivo para ônibus

Tainá Jara
Correio do Estado
A Prefeitura de Campo Grande retomará os projetos de corredores exclusivos para ônibus na Avenida Afonso Pena. Polêmica, a proposta pode pôr fim às vagas de estacionamentos da principal via da Capital e impactar o movimento do comércio localizado ao longo de seus quase 8 quilômetros de extensão. 

De acordo com o secretário municipal de Infraestrutura e Serviço Público, Rudi Fioresi, além das avenidas Marechal Teodoro e Bandeirantes, onde obras são executadas, as avenidas Calógeras e Afonso Pena passam por estudo para implantação das faixas exclusivas para os coletivos. “Essas medidas facilitam o transporte do público, dando velocidade aos ônibus”. 

A ideia é retomar o projeto de mobilidade urbana paralisado em decorrência da indisponibilidade de recursos aprovados em 2012 pelo Programa de Aceleração do Crescimento 2 (PAC 2). Na época, foram liberados R$ 181 milhões em recursos. Construção de terminais de transbordo, pontos de ônibus e faixas exclusivas para ônibus em três regiões da cidade faziam parte da proposta. Entretanto, em razão de atrasos e problemas de ordem burocrática, o dinheiro ficou travado, o que exigiu renegociações por parte da administração municipal.

Novo fôlego foi dado ao projeto com a liberação de R$ 19,5 milhões do governo federal e contrapartida de R$ 4 milhões do município, para a construção do corredor sudoeste.

Em fevereiro do ano passado, o Exército iniciou obras de recapeamento e drenagem na Rua Guia Lopes, Rua Brilhante, Avenida Marechal Deodoro e Avenida Brilhante. Até o momento, apenas parte do projeto foi executada e o contrato com o Exército rescindido sem que o corredor fosse colocado em funcionamento. 
Voltar
Site desenvolvido por: