20/02/2018 - 03:09

MS é um dos melhores categorizados no Mapa do Turismo Brasileiro 2018

Dourados news
Atualizado na semana passada, o Mapa do Turismo Brasileiro traz a nova categorização dos municípios. Esse instrumento do Ministério do Turismo é importante para acompanhar o desempenho da economia do turismo nas cidades e serve também como balizador de políticas do setor e direcionamento de verbas federais.

Em comparação ao Mapa do Turismo Brasileiro anterior, Mato Grosso do Sul diminuiu o número de participantes do documento, quando 60 faziam parte. Com a atualização, agora são 47 municípios que fortalecem a atividade, pois colocaram o MS em destaque como um dos estados brasileiros com maior crescimento de categorias. Este é o caso da Rota Norte, que dos sete municípios que a compõem essa região turística, cinco tiveram crescimento de categoria.

Para o diretor-presidente da Fundação de Turismo de MS, Bruno Wendling, a nova categorização é resultado do trabalho conjunto do Estado e do trade turístico estadual. “Isto é sinal de que a nossa política de priorização de destinos está dando certo, pois assim temos mais condições de fomentar o desenvolvimento dos municípios que realmente têm interesse em trabalhar o turismo como atividade econômica e assim incentivar cada vez mais o empresariado”, destaca.

Segundo o Ministério do Turismo, com essa atualização, é possível perceber que alguns municípios estão se estruturando em regiões e fortalecendo, naturalmente, a economia do turismo. O estudo também revelou queda no desempenho de alguns municípios, seja pela redução do seu fluxo turístico ou pelo encolhimento da mão de obra ou infraestrutura ligada ao setor.

Bonito

Um dos questionamentos do diretor-presidente da Fundtur-MS é sobre a categoria “B”, da qual faz parte o município de Bonito, referência no ecoturismo brasileiro. Segundo ele, desde a criação do Mapa do Turismo Brasileiro o destino cumpre os quatro critérios criados pelo Ministério do Turismo, que são: número de empregos, de estabelecimentos formais no setor de hospedagem, estimativas de fluxo de turistas domésticos e internacionais.

“Temos dados reais e válidos do Observatório de Turismo de Bonito, de quem somos parceiros, que nos mostram que Bonito já deveria estar na categoria “A” há muito tempo e que comprovam o merecimento da categoria máxima. Por conta disso, enviamos um ofício ao ministro, Marx Beltrão, para que esse resultado seja revisto, baseado em todos os números que temos e que enviamos regularmente ao MTur ”, pondera.

Voltar
Site desenvolvido por: