03/08/2018 - 02:30

André Puccinelli ajuda ou atrapalha Simone Tabet?

Manoel Afonso
EMBORA as negociações políticas ainda estejam em curso nos bastidores, mesmo a distância não é difícil perceber que até aqui o grupo político ancorado no PSDB vem levando vantagem sobre os concorrentes. Só a aliança com o cobiçado PSD do prefeito de Campo Grande Marquinhos Trad (PSD) representa pelo menos em tese garantia votos na capital, onde o PSDB tinha dificuldades segundo pesquisas. 

MARQUINHOS jogou o jogo como devia jogar para inclusive começar a pavimentar o caminho rumo ao Parque dos Poderes. Essa aliança com o PSDB do governador Reinaldo Azambuja era previsível desde o início quando as relações entre eles começaram bem. Vale recordar que Marquinhos e Reinaldo tem algo em comum: ambos tiveram coragem de romper com a tutela do ex-governador Puccinelli (MDB) e conseguiram caminhar com as próprias pernas. E sobreviveram vitoriosos inclusive, 

O COLUNISTA advertiu que o MDB havia ficado refém do ex-governador André Puccinelli. Aliás ele retomou o comando da sigla temendo que o então presidente Jr. Mochi (MDB) avançasse nas relações com o Governo Estadual, quando especulou-se que ele poderia viabilizar sua candidatura a vice governador na chapa tucana. Na época falou-se também sobre a ida de Jr. Mochi para o Tribunal de Contas para facilitar o entendimento entre MDB e PSDB. 

IMAGINO daqui de Portugal o diálogo havido na cadeia entre Puccinelli e a senadora Simone Tebet, quando ele teria conseguido sensibilizá-la para aceitar a candidatura ao Governo. Afinal, Puccinelli foi o grande responsável pela eleição da senadora, quando lembrava que tinha sido o ex-senador Ramez Tebet (MDB) o responsável pelo seu ingresso na política. 

SIMONE deve ter ficado de saia justa diante da situação degradante de seu padrinho político confinado numa prisão e bombardeado pela mídia que não tem dado trégua a corrupção e aos políticos nela envolvidos. Mesmo com seu projeto original voltado aos grandes debates de interesse nacional em Brasília, ela acabou cedendo ao apelo de Puccinelli. 

TROCAR a tranquilidade do Senado, longe das picuinhas paroquiais, pelos desafios de uma campanha que promete ser pedreira, não é fácil. Hoje a situação é o anverso daquele pleito que a elegeu senadora, onde a presença o apelo de Puccinelli era certeza de mais votos e consequentemente da vitória. Pelo que tem ocorrido com Puccinelli, a presença dele ao lado de Simone pode sim ser mais nociva do que benéfica a candidatura dela. 

E MAIS… O envolvimento de velhas lideranças nacionais do MDB ( alguns presos) em denúncias de corrupção também devem intimidar o discurso do partido aqui no Estado. E não se pode esquecer que a senadora Simone sempre se pautou pelo discurso ético desde a época em que era deputada estadual – seguindo aliás os passos de seu progenitor. Antevejo uma candidata tímida, de saia justa, pouco à vontade. Concorda? 

RECADO O deputado federal Zeca do PT já enviou sinais de como a candidatura de Simone será tratada pelo seu partido. O parlamentar lembra das contas bloqueadas da senadora por conta da denúncia de supostas irregularidades em sua gestão na Prefeitura de Três Lagoas. Zeca também recorda do alinhamento dela ao Planalto em várias situações em vários episódios. , votando inclusive a favor da manutenção do mandato do senador Aécio Neves (PSDB). Como sempre palanque eleitoral é implacável. Vale tudo. 



O ABSURDO Os políticos andam perdendo a noção ou os parâmetros do bom senso, para não dizer outra coisa. Ainda recentemente o governador Luiz Fernando Pezão (MDB), do Rio de Janeiro – teve a coragem de dizer que os políticos estão sendo injustiçados e que está havendo fiscalização em excesso por parte das autoridades fiscalizadoras. Cá entre nós: fiscalizando eles aprontam, imagine sem essa vigilância. 



REPETINDO Toda essa situação reinante na política – em todos os níveis – traz uma angustiante indecisão para o eleitor. Apesar de suas declarações as vezes intempestivas e contraditórias, o deputado Jair Bolsonaro (PSL) vai conseguindo congregar aqueles que são contra o PT e todo tipo de corrupção. Se ele terá sucesso lá frente não se sabe, mas hoje é o único com um discurso de indignação. 

Voltar
Manoel Afonso
Ampla Visão
Facebook curtir
Site desenvolvido por: