02/07/2018 - 07:47

Procon reúne distribuidoras para cobrar redução no diesel

Daniela Arruda
Correio do Estado
A demora no repasse da baixa de preços do óleo diesel ao consumidor pelos postos de combustível em Mato Grosso do Sul, após quase um mês de aplicação de desconto federal (R$ 0,41) e redução da carga tributária estadual, será tema de reunião entre a Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor (Procon-MS), procons municipais e as oito distribuidoras do Estado no início do próximo mês.

A informação foi repassada ao Correio do Estado pelo superintendente da instituição, Marcelo Salomão, diante das disparidades do mercado, relatadas por empresários do setor de transportes: no atacado, é possível comprar o combustível por R$ 3,03 em, pelo menos, três distribuidoras diferentes, situadas em território sul-mato-grossense, enquanto nos postos, o preço médio do combustível está em R$ 3,43 (variação de 13,2%).

“Já conversamos com os procons dos municípios e estamos agendando uma grande reunião com as oito distribuidoras. Queremos entender, em primeiro lugar, por que não está chegando ao consumidor esse desconto de R$ 0,46 [do governo federal] e a alíquota reduzida do ICMS do diesel [de 17% para 12%, resultando em impacto de R$ 0,18]; e em segundo, o porquê da diferença de preço entre a Capital e o interior. Não há justificativa de ser frete, porque quem transporta é o proprietário. Em que pese não ser relação de consumo, é uma causa. Vamos conversar com os procons, as distribuidoras e postos, para entender essa dinâmica e conseguir uma melhora para o consumidor”, explicou. 
Voltar
Site desenvolvido por: