30/03/2018 - 06:51

MS avança na busca de R$ 1,8 bi para 'ressuscitar' a ferrovia

Clodoaldo Silva
Correio do Estado
O governo de Mato Grosso do Sul quer viabilizar pelo menos R$ 1,8 bilhão dos R$ 24 bilhões que os alemães pretendem investir em projetos de infraestrutura no Brasil nos próximos anos. O valor é para recuperar  os 1,7 mil quilômetros da Malha Oeste – entre Mairinque (SP) e Corumbá (MS) –, que integrará a Ferrovia TransAmericana, ligando os portos dos oceanos Atlântico e Pacífico. O montante é preliminar, já que o investimento pode ser até maior no avanço do estudo sobre a malha ferroviária. 

O primeiro passo para obter o recurso foi dado anteontem com a assinatura da Declaração Conjunta de Intenção para Cooperação para o Desenvolvimento do Setor de Transporte e Infraestrutura entre os governos brasileiro e alemão. Este acordo foi assinado após conversas do governador Reinaldo Azambuja com o ministro dos Transportes, Maurício Quintela, nas últimas semanas.

O protocolo de cooperação técnica com o governo alemão vai detalhar os parâmetros e os padrões dos equipamentos a serem usados na ferrovia – que vai ligar o porto da cidade de Ilo, no Peru, ao Porto de Santos (SP), garantindo a transferência de tecnologia do país europeu.

Entre os pontos estão a construção de três terminais de cargas, instalação de sinalização e controle de tráfego de eletrônicos, locomotivas e troca de dormentes e trilhos. Será apresentado um relatório detalhado dos equipamentos mais adequados a serem usados.  
Voltar
Site desenvolvido por: