01/01/2019 - 17:56

Secretários avaliam novo governo como "desafiador", mas prometem mais agilidade nas pastas

Por BRUNA AQUINO E IZABELA JORNADA
Correio do Estado
Três secretários empossados nesta terça-feira (1°) disseram durante entrevista que na nova jornada de governo haverá grandes desafios pela frente, mas que a meta é dar mais agilidade de acordo com cada pasta. “Vamos ter mais tempo de fazer articulações políticas e principalmente no que diz respeito ao relacionamento com a sociedade, procurando agilizar entregas de obras. Vou ficar específico em Campo Grande e o Sérgio de Paula no interior com as 78 cidades , deu certo na campanha de prefeito”, disse Carlos Alberto Assis que será chefe de gabinete de Azambuja.

Para Roberto Hashioka, que assumiu a pasta de Administração e Desburocratização do Estado, a responsabilidade é grande. “Grande responsabilidade substituir Carlos Alberto, afinal ele trabalhou quatro anos e conduziu muito bem a secretaria de Administração. Além disso, implantar mais austeridade no serviço público é sempre um grande desafio, o cobertor sempre é curto e desafio é isso buscar governabilidade com menor recurso”, disse.

De acordo com o Murilo Zauith, que continua na secretaria de Obras e Infraestrutura, será um governo muito difícil. “Temos que enxugar para manter compromissos próprios e qualquer investimento precisa vir do governo federal. O governar depende muito do Federal”, finalizou.

 
Voltar
Site desenvolvido por: