30/04/2018 - 06:33

Furto de fiação em Campo Grande prejudica de uso da internet

Por Graziela Rezende
G1/MS
As vítimas dizem que o problema de furto e roubo de fiação elétrica e telefônica, em Campo Grande, é algo que ocorre há pelo menos uma década. Neste período, muitos falam que existem "picos" deste tipo de crime, causando transtornos como telefone mudo, falha no sinal da internet, desligamento de semáforos e até mesmo a perda de inquilinos, no caso de quem possui imóveis.

"Nós ficamos na última quinta e sexta sem telefone e internet por aqui. Agora, neste final de semana, os técnicos estiveram aqui trabalhando. Eles mesmo nos falam que não é um problema técnico e, em certas épocas, este tipo de crime é algo mais corriqueiro. O transtorno é grande, algo que os bandidos fazem há mais de uma década", afirmou ao G1 o presidente da associação de moradores da Chácara dos Poderes, Renato Glagau Ferreira.

Outra moradora da região, que prefere não se identificar, conta que constatou o furto de fiação tanto na rua lateral da sua casa, quanto nas proximidades do anel rodoviário. "Parece que conserta o problema e eles roubam novamente. Os próprios técnicos entraram em contato, na última vez, para dizer que estavam fazendo o reparo e a internet seria reestabelecida. Os bandidos roubam e queimam pra tirar o metal que interessa, acho que é o cobre", comentou.


Um representante comercial, de 49 anos, que também não quer revelar a identidade, diz que já perdeu inquilinos por conta deste tipo de crime. A última moradora do imóvel, conforme ele, saiu da casa que ele possui no Jardim América após registrar ao menos quatro boletins de ocorrência.

"Eu construí uma fortaleza nesta casa, colocando concertina e inclusive grade no telhado. No entanto, os bandidos estão tão ousados que tentaram quebrar até a parede da última vez. A inquilina reclamava direto do furto de fiação e presença de usuário de drogas nas proximidades. Ela cansou, foi embora e agora eu tive de colocar o imóvel em uma imobiliária", disse.

O representante comercial fala que também já presenciou crimes do tipo em diversos cruzamentos da avenida Salgado Filho e também na região onde mora, que é o bairro Taveirópolis. "Eles levam não só os fios, como também o medidor de energia agora. Amanhã mesmo eu terei de pedir outro com o boletim de ocorrência em mãos", lamentou.

Ainda conforme o representante, este tipo de crime "esconde" um problema social que a cidade está enfrentando. "Uma vez, pegamos o ladrão e a polícia o levou. Na delegacia, o delegado simplesmente nos disse que aquilo era enxugar gelo, já que estes usuários sabem da impunidade das leis. Eles furtam fios descaradamente, a qualquer hora do dia", finalizou.

Há três meses, comerciantes da cidade também denunciam o furto de cerca de 7km de fiação elétrica, sendo que o prejuízo estimado para o município é de R$ 20 mil, além das lojas que deixaram de vender nas máquinas de cartões de crédito e débito e ainda não emitem notas ficais.

No cruzamento da avenida Fernando Correa da Costa com a 13 de maio, região central, os bandidos levantaram a tampa e pegaram dios. A proprietária de uma loja na região, Andreia de Paulo, comentou na época que perdeu inúmeras vendas e aguardou 4 horas para o retorno da energia elétrica.

Na época, o Secretário Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos, Rudi Riorese, comentou que o município vai abrir licitação para compra antecipada de fios. Por conta da insegurança, a preocupação é que faltem fios de reposição e algumas regiões fiquem sem iluminação.
Voltar
Site desenvolvido por: